Alemanha 7 X 1 Brasil

Alemanha 7 X 1 Brasil

Quem conhece a expressão “Agora Inês é morta?”. Tanto para a seleção brasileira quanto para as eleições 2014 a expressão já é válida – embora no caso da eleição, muita gente só se vai dar conta disso em Outubro.
Falou-se em superstição do Felipão, falou-se que time que está ganhando não se mexe – Vide Fred (tendo como referência a Copa das Confederações, de 2013); falou-se em raça, emoção, palestra motivacional, psicólogo. Todo mundo apareceu, e muito. Entrevistas, comerciais de TV, programas de TV de dentro da ‘concentração’. O Oscar jogou bem o 1 jogo. Foi escolhido para entrevista coletiva, chuva de elogios. Não jogou mais. Neymar machucou, pululou na internet – desde torcida a jogadores – o ‪#‎forçaneymar‬ ao invés do ‪#‎forçaseleção‬. Só mídia, só aparência. A cada jogo, 2 dias de folga, paparazzi, entrevista, namorada, família, autógrafo, bajulação pra cá, bajulação pra lá. Não falou-se em Planejamento, disciplina e trabalho. Treinou-se tática. Não foi feita uma leitura da situação atual (de cada jogador da seleção) e dos adversários – que não eram os mesmos da Copa das Confederações.
Na campanha é igual. Bajulação ao candidato não falta. Cada aceno, 2 votos prometidos. Faz-se uma reunião com um churrasco para discutir o andamento da campanha. E conclui-se.. está ótimo… tem carne, cerveja, e só na semana passada foram mais de 5.000 acenos.. e como já citei anteriormente, cada aceno 2 votos prometidos. Não é possível saber se está dando certo realmente, porque não houve um planejamento, não houve preparação, não há como haver disciplina. Uma ilusão que, no dia da apuração dos votos, se transforma em lágrimas e naquela sensação de ‘o que aconteceu’?.
Acontece que, sem planejamento não é possível se conhecer, Não dá para saber ao certo as forças que devemos aproveitar, fraquezas que devemos trabalhar e minimizar, oportunidades aproveitar e nem ameaças a considerar. Não é possível conhecer a equipe no momento atual e acabamos escalando Fred’s para as linhas de frente de nossa campanha. Não conhecemos os adversários. Não conhecemos o eleitor naquele momento. Não vale informações da eleição passada, mesmo que você seja um pentacampeão eleitoral.
Marketing não é apenas mídia, apenas publicidade. Não basta aparecer. Não é só colocar uma roupinha, tirar uma foto melhorzinha, mudar o penteado, colocar o número com uns brilhinhos para chamar a atenção. Não basta bater no peito, fazer sinal de garra, de positivo, falar de emoção, falar do que já se fez.
Se você se preparou para essa campanha, seu time está em campo, de verdade, mas ainda tem que jogar, fazer valer o planejamento e a preparação e superar os adversários. Se não se preparou, meu amigo, agora… Inês é morta!

Links:

http://espn.uol.com.br/video/424229_para-gustavo-hofman-preparacao-brasileira-para-a-copa-comparada-a-alema-foi-totalmente-equivocada
http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2014/07/goleada-reflete-difereca-entre-selecoes-e-prepracao-de-brasil-e-alemanha/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *