Os Donos do Poder – Século XXI

Em mais de 800 páginas em ‘Os donos do Poder’ , Raymundo Faoro discorre sobre a formação do patronato político brasileiro. Suas reflexões iniciam-se desde a formação política de Portugal – da qual somos herdeiros – e se extende até tempos recentes que, onde muitas práticas esbarram na política atual.

Porém, com o advento da informática, os últimos 30 anos foram protagonistas de mudanças que levariam séculos para ocorrer. No campo político, ocorre o mesmo fenômeno. Práticas eleitorais – legais ou ilegais – consagradas através dos anos, vem sofrendo desgastes e se tornando obsoletas cada vez mais rápido. Com relação a práticas legais, a única consequência é a perda de poder. Com relação a práticas ilegais as consequências são que estão levando seus autores a pagar pelos crimes eleitorais que cometem – e já não era sem tempo -, e praticamente acabando com a carreira política de tal pessoa.

Em matéria recento no Fantástico, um deputado foi filmado ensinando um candidato a prefeito a comprar votos. Além do crime, a tal técnica não surtiu efeito, pois ele perdeu a eleição.

Em matéria do dia 04 de Agosto, a Folha de São Paulo traz um candidato a prefeito – que ganhou a eleição – que também comprou votos e, pelo uso da tecnologia foi possível comprovar o crime eleitoral. (Clique aqui para ler a reportagem)

Não é porque existe a tecnologia, que basta utilizá-la para fazer mais do mesmo. É preciso novas práticas – e que sejam de acordo com a lei – para que as mudanças possam trazer benefícios reais no campo político.

Publicado originalmente em: www.guiadovereador.com.br – Autor: Helder Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *