A justiça é cega… mas vê postagens do Facebook!

A justiça é cega… mas vê postagens do Facebook!

facebookInsisto: Não existe separação entre mundo ‘real’ e ‘virtual’! Algumas pessoas acreditam o que se faz (ou diz) através do computador não conta ou ‘conta menos’.  Nesse caso, relatado pelo Jornal A Cidade, a pessoa perdeu o benefício do INSS porque a AGU (Advocacia Geral da União) anexou ao processo postagens de Facebook que não estavam de acordo com o quadro depressivo alegado pela paciente.  (Clique aqui para ler a Notícia completa)

É prova que, mesmo pessoas comuns devem ter cuidado com o que postam no Facebook (ou na internet em geral). Ora.. se até a justiça utiliza o que foi postado no Facebook para tirar conclusões sobre algo, imagine então o seu eleitor! Por esse motivo, a gestão de conteúdos, gestão de relacionamento e o monitoramento das redes sociais digitais deve ser feita de forma profissional, lembrando que, o que vai para o seu Facebook deve ter uma intencionalidade. A partir daí, podemos aprofundar lembrando que o Facebook não é de graça! O usuário comum (e talvez isso o ajude a não perceber o real valor da ferramenta) não paga nada para usar. Mas, quem pretende usar com intencionalidade, precisa preparar-se para investir (e o investimento, por enquanto é muito baixo) nessa forma de comunicação (da mesma forma que TV, Rádio, Jornais, Revistas, etc). Pergunto: Qual pessoa seria maluca a tal ponto  de pagar a veiculação de um comercial na TV e não se preocupar nem com objetivo, nem  conteúdo e nem a forma desse comercial? Não dá, ne? Tv é caro! Mais caro ainda, é você perder a eleição (e tudo o que investiu nela) por não ter se preocupado com  um mínimo de investimento em uma comunicação profissional através da internet.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *